O Samba em Rede divulga a programação completa de maio do Ó do Borogodó, um dos mais tradicionais bares de samba de São Paulo. A casa abre de segunda a domingo, com entradas que variam de R$15 a R$25.

divulgação

Créditos: divulgação

Railídia integra a programação do Ó do Borogodó com homenagem a Dona Ivone Lara

Confira a lista completa de atrações:

7/5
21h - Ó do Avesso:  Quarteto Pinzindim

O Quarteto Pizindim é formado por quatro amigos músicos e exalta os grandes compositores da música brasileira, adaptando arranjos clássicos para sua formação de quarteto e também elaborando novos arranjos para grandes clássicos do choro. O grupo também compõe e valoriza novos compositores.

Entrada: R$35.

14/5

21h - Ó do Avesso: Alessandra Leão e Manu Maltez

A cantora, compositora e percussionista Alessandra Leão se junta ao multi artista Manu Maltez para apresentarem suas composições.

Tendo já trabalhado juntos em diversos projetos, essa é a estreia do duo, se apresentando pela primeira vez nessa formação. A cantora Assucena Assucena faz uma participação especial.

Entrada: R$35.

21/5

21h - Ó do Avesso: Railídia canta Dona Ivone Lara

Esse show foi criado originalmente para o projeto Samba na Formosa, do produtor Paulo Serau.
Abaixo segue texto da Railídia um dia após a apresentação:

"Dona Ivone Lara é um símbolo da música brasileira. Pioneira no samba (terreno predominantemente masculino), canta, compõe, escreve letra e toca cavaquinho. Ao lado da sua formação musical também foi enfermeira por muitos anos trabalhando ao lado da médica Nise da Silveira, que trouxe humanidade pra o tratamento daqueles que sofriam de transtornos mentais. Ontem, vesti verde e branco para homenagear Dona Ivone, na vila Formosa em São Paulo, e vou dizer, meus amigos, foi de arrepiar. Tantos anos no samba e cantando muita coisa do repertório desta imperiana e ontem eu me vi em transe por este mundo de poesia, delicadeza e amor ao samba. Dona Ivone é nosso patrimônio. Uma vez ouvi o Luiz Carlos da Vila dizer: Se eu fosse um samba queria ser um samba de Dona Ivone. Luiz, eu também. Deixo aqui minha imensa gratidão aos músicos Paulo Serau (que convite, querido!), Lucila, Gustavo, Cacá Sorriso, Allan, Conrado e Carlinhos. Foram Bravos, companheiros! "

Entrada: R$35.

28/5

21h - Ó do Avesso: Som Os Dois com Lello e Diego

Como o nome sugere, Som Os Dois é um duo musical. Mais do que isso, é um duo latino-americano de música autoral. Lello Di Sarno e Diego Simon Herrera são músicos de diferentes escolas e linguagens, criados em países diferentes e influenciados por gêneros musicais que aos poucos vão se mostrando não tão distantes assim. Esse é o espírito do projeto. A aproximação das diferentes linguagens (milongas, sambas, murgas, maxixes e chorinhos), o diálogo constante entre os diferentes instrumentos (violoncelo, cavaquinho, saxofone, rebolo, caxixí e violão) em busca de uma unidade estética através de composições autorais dos dois músicos.

Entrada: R$30.

8/5

18h30 - Cochichando e Anaí Rosa

Com 25 anos de estrada, a cantora e compositora apresenta um repertório de sambas e sambas-choro acompanhada pelo grupo Cochichando. O conjunto é formado por Paulo Ramos no violão sete cordas, André Hosoi no bandolim e na guitarra, Ildo Silva no cavaquinho, Douglas Alonso na percussão e João Poleto no saxofone e na flauta.

Entrada: R$15.

15/5

18h30 - Inimigos do Batente

Trazendo sambas de terreiro, de partido alto, enredos, canção, sincopados, de roda, rurais e inspirados na tradição dos Orixás, a roda concentra um pouco de todas as vertentes mais significativas do gênero.

O repertório foca em sambas "lado B", ou seja, mais desconhecidos. Além disso, a roda não traz um roteiro predeterminado, impulsionando a memória coletiva e a constante renovação do repertório.

A formação atual dos Inimigos do Batente conta com Railídia nos vocais, Fernando Szegeri nos vocais e ganzá, Paulinho Timor na percussão, Cebolinha no repique de anel, Helinho Guadalupe no cavaquinho, Luís “Tchubi” no violão sete cordas, Koka Pereira no surdo e na percussão e Dil no pandeiro.

Entrada: R$15.

22/5

18h30 - Adriana Moreira e e Cordão da Fuleragem

O primeiro contato da intérprete com a música se deu na Escola de Samba Camisa Verde e Branco e sua primeira experiência foi na gravação do disco "O Cúmulo do Samba", do compositor Carlinhos Vergueiro. Adriana também integrou o núcleo de músicos e compositores que constituiu o Mutirão do Samba, movimento que originou a famosa roda Samba da Vela.

Entrada: R$15.

29/5

18h30 - Coletivo Sambadêra
Entrada: R$15.


2/5
18h30 - Roda de samba 
Entrada: R$15.

9/5

18h30 - João Macacão

Entrada: R$15.

16/5

18h30 - Coletivo Roda Gigante

Partindo da premissa de que o choro extrapola a definição estereotipada determinada pela indústria cultural, o Coletivo Roda Gigante incorpora diversas manifestações da música afro-brasileira ao gênero. O frevo, baião, congo de ouro e ijexá são algumas das influências musicais.

A 'roda', portanto, é fruto desta miscigenação. Além de releituras de obras de mestres como Pixinguinha, Moacir Santos, João Donato, entre outros compositores, o Coletivo também traz músicas autorais em seu repertório.

Entrada: R$15.

26/5

18h30 - Zé Barbeiro e Carmem Queiroz

Um dos mais importante violonistas do Brasil, Zé Barbeiro, e seu quarteto, interpretam clássicos do choro além de obras autorais. A apresentação conta com a participação da cantora Carmen Queiroz.

Entrada: R$15.

30/5

23h - Cochichando e Anaí Rosa

Com 25 anos de estrada, a cantora e compositora apresenta um repertório de sambas e sambas-choro acompanhada pelo grupo Cochichando. O conjunto é formado por Paulo Ramos no violão sete cordas, André Hosoi no bandolim e na guitarra, Ildo Silva no cavaquinho, Douglas Alonso na percussão e João Poleto no saxofone e na flauta.

Entrada: R$15.

3/5

23h - Inimigos do Batente

Trazendo sambas de terreiro, de partido alto, enredos, canção, sincopados, de roda, rurais e inspirados na tradição dos Orixás, a roda concentra um pouco de todas as vertentes mais significativas do gênero.

O repertório foca em sambas "lado B", ou seja, mais desconhecidos. Além disso, a roda não traz um roteiro predeterminado, impulsionando a memória coletiva e a constante renovação do repertório.

A formação atual dos Inimigos do Batente conta com Railídia nos vocais, Fernando Szegeri nos vocais e ganzá, Paulinho Timor na percussão, Cebolinha no repique de anel, Helinho Guadalupe no cavaquinho, Luís “Tchubi” no violão sete cordas, Koka Pereira no surdo e na percussão e Dil no pandeiro.

Entrada: R$20.

10/5

23h - Forró do Tião Carvalho 

Entrada: R$20.

17/5

23h - Toinho Melodia e o Conjunto Picafumo

O sambista nascido no Recife chegou à cidade de São Paulo em 1962. Inspirado pelas constantes transformações no seu cotidiano, Toinho canta situações diárias em que ele mesmo é testemunha ou protagoniza.

Consagrado nas escolas de samba paulistas Unidos do Morro de Vila Maria, Unidos do Peruche, Vai-Vai e Camisa Verde e Branco, o compositor passa a apresentar suas composições também em comunidades como o Samba da Vela, Pagode da 27, Comunidade Maria Cursi e Kolombolo.

Atualmente, Toinho comanda o Conjunto Picafumo em rodas de samba que sustentam a bandeira das composições autorais, ainda cantando a cidade em crônicas emocionantes.

Entrada: R$20.

24/5

23h - Roberta Oliveira e o Bando de Lá

A cantora e compositora paulista Roberta Oliveira surge no cenário do samba em 2007 ao integrar o Kolombolo Diá Piratininga. No ano seguinte, funda a Ala dos Compositores e entra para o grupo de Pastoras do grêmio.

Inspirada pela obra de músicos como Eduardo Gudin, Paulo Vanzolini, Isaurinha Garcia, Carlão do Peruche, João Borba e Toniquinho Batuqueiro, a sambista conta com dois discos autorais.

O Bando de Lá é formado por Matheus Nascimento (violão), Felipe Augusto (cavaco), Luiz Ribeiro (violão de sete cordas), Monalisa Madalena (pandeiro), Mônica Silva (surdo), Binho Geronimo (congas). 

Entrada: R$20.

31/5

23h -  Bico Doce
Entrada: R$20.


4/5

21h - Paula Sanches

Paula Sanches integra a nova geração de sambistas de São Paulo, seguindo a linha de cantoras como Isaurinha Garcia e Linda Batista.

Acompanhada por Maik Oliveira no cavaco, Marcelinho Monserrat no violão de sete cordas, Alfredo Castro e Cacá Sorriso na percussão geral, Pedro Pita no pandeiro e Allan Abbadia no trombone, a cantora  interpreta sambas de breque e sambas sincopados com seu estilo único e seu sotaque paulista.

Entrada: R$25.

11/5

23h - Raidilia, sambas, batuques e cantorias

A cantora propõe um verdadeiro passeio por suas influências, especialmente ao samba e músicas inspiradas na tradição popular. A apresentação conta com a presença dos músicos Paulo Godoy (violão de sete cordas), Felipe Siles (sanfona e teclado), Koka Pereira (percussão geral), Helinho Guadalupe (cavaquinho e voz) e Douglas Alonso (bateria).

Entrada: R$20.

18/5

23h - Trio Gato com Fome

O trio formado por Cadu Ribeiro no pandeiro, Gregory Andreas no cavaquinho e Renato Enoki no violão de sete cordas, apresenta sucessos de Adoniran Barbosa, Noel Rosa, Geraldo Pereira, Germano Mathias, Moreira da Silva e Osvaldinho da Cuíca.

Além de interpretar grandes clássicos do gênero, o grupo também apresenta seu repertório autoral. O primeiro CD do  Trio Gato com Fome conta com participações especiais de nomes como Osvaldinho da Cuíca, Canarinho, Milton Mori e Ulisses Costa.

Entrada: R$20.

25/5

23h - Terreiro Grande 
Entrada: R$20.

5/5

23h - Zé Barbeiro convida Edinho Silva

Um dos mais importante violonistas do Brasil, Zé Barbeiro, e seu quarteto, interpretam clássicos do choro além de obras autorais. A apresentação conta com a participação do cantor Edinho Silva.

Entrada: R$25.

12/5

23h - Adriana Moreira e e Cordão da Fuleragem

O primeiro contato da intérprete com a música se deu na Escola de Samba Camisa Verde e Branco e sua primeira experiência foi na gravação do disco "O Cúmulo do Samba", do compositor Carlinhos Vergueiro. Adriana também integrou o núcleo de músicos e compositores que constituiu o Mutirão do Samba, movimento que originou a famosa roda Samba da Vela.

Entrada: R$15.

19/5

23h - Cochichando e Anaí Rosa

Com 25 anos de estrada, a cantora e compositora apresenta um repertório de sambas e sambas-choro acompanhada pelo grupo Cochichando. O conjunto é formado por Paulo Ramos no violão sete cordas, André Hosoi no bandolim e na guitarra, Ildo Silva no cavaquinho, Douglas Alonso na percussão e João Poleto no saxofone e na flauta.

Entrada: R$15.

26/5

23h - Inimigos do Batente

Trazendo sambas de terreiro, de partido alto, enredos, canção, sincopados, de roda, rurais e inspirados na tradição dos Orixás, a roda concentra um pouco de todas as vertentes mais significativas do gênero.

O repertório foca em sambas "lado B", ou seja, mais desconhecidos. Além disso, a roda não traz um roteiro predeterminado, impulsionando a memória coletiva e a constante renovação do repertório.

A formação atual dos Inimigos do Batente conta com Railídia nos vocais, Fernando Szegeri nos vocais e ganzá, Paulinho Timor na percussão, Cebolinha no repique de anel, Helinho Guadalupe no cavaquinho, Luís “Tchubi” no violão sete cordas, Koka Pereira no surdo e na percussão e Dil no pandeiro.

Entrada: R$20.

6, 13, 20 e 27/5

20h - Umbando

Entrada: R$15.

Monobloco abre inscrições para a oficina de percussão em SP

Ó do Borodogó

02 Mai
a
31 Mai

De 2 a 30/05:  Quartas às 18:30
De 3 a 31/05:  Quintas às 23:00
De 4 a 25/05:  Sextas às 23:00
De 5 a 26/05:  Sábados às 23:00
De 6 a 27/05:  Domingos às 19:00
De 7 a 28/05:  Segundas às 21:00
De 8 a 29/05:  Terças às 18:30

Ó do Borogodó
Rua Horácio Lane, 21 Pinheiros São Paulo - SP (11) 3814-4087
Estação Fradique Coutinho (Metrô - Linha 4 Amarela)
R$35
add Google Agenda